A vida calejada das mulheres do campo representada por Cirlene Gomes da Costa(PT) em dois irmãos no Tocantins

“Em casa, o machismo oprime ainda mais, favorecido pelo isolamento. Na terra, o trabalho é intenso – mas invisível. As poucas políticas públicas favoráveis estão ameaçadas. Mas elas lutam – e se encontram com o feminismo”

Por Nilo Alves
Agência Tocantins

O que significa para a senhora a mulher do campo? Os movimentos e organizações de mulheres, em geral, congregam somente as mulheres urbanas. No entanto, as que vivem no campo representam um peso significativo no conjunto das mulheres. No Tocantins e no Brasil  afora, elas somam quase metade da população feminina.

Como a senhora ver a luta das companheira do campo? Por sua própria situação objetiva, dispersas em termos dos lugares de residência e de trabalho, e pela natureza específica de sua realidade, as mulheres rurais são privadas do acesso aos meios de vida e de luta, como informação, instrução, espaços culturais etc, de que gozam as mulheres da cidade.

Como superar as dificuldades? Por isso, têm mais dificuldades para desenvolver sua consciência política e avançar em sua organização. Mas não é só no plano organizativo que as mulheres do campo são, com raras exceções, deixadas de lado. Nos debates, na produção intelectual, nos projetos elas são tratadas no conjunto, ou nem são consideradas.

A mulheres do campo lutam por seu direitos? Isso não quer dizer que as mulheres do campo não lutam por seus direitos e por sua libertação. Ao contrário, sobretudo as mulheres trabalhadoras, tendo que enfrentar a dura realidade da vida rural que lhes coloca em primeiro lugar a busca da sobrevivência, elas têm de se engajar, cada vez mais, na luta dos trabalhadores rurais pelo direito de existir como cidadão e pelo direito de viver.

E são por essas e outras que a trabalhadora do campo Cirlene Gomes se optou em ser pré-candidata a prefeita da cidade de Dois irmãos no Tocantins.

Leia Mais…

BIOGRAFIA RESUMIDA

Cirlene Gomes da costa, filha de trabalhadores rurais sem terra Zeni e Francisco. Nasceu em Dois Irmãos na região do Lajeado agricultora familiar.

Tem 4 irmãos todos moram em Dois Irmãos,  casada com José Távaro. Mãe de um filho ( Vitor Emanuel ) começou sua militância no partido dos trabalhadores aos 16 anos de idade, foi candidata a vereadora com 18 anos, ficando como suplente, logo assumiu o mandato por 1 ano.

Faz parte da Comissão  Nacional de Mulheres   na secretaria das mulheres  da CONTAG.

É membro da associação   criada pelo crédito fundiário, com 4 anos de participação.

Em seguida foi eleita na FETAET – Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares do estado do Tocantins.

Com votação da maioria  do Diretorio do Partido dos Trabalhadores Municipal, é pré- candidata a prefeita de Dois irmãos.

Uma das suas prioridades de seu mandato é a saúde pública e de qualidade, assim como a educação, agricultura familiar, geração de renda e emprego, infraestrutura, esporte e habitação.  Seguiremos juntos juntas, e juntos nessa caminhada nesse projeto político popular em prol do desenvolvimento do nosso município.

Categorias

http://cerradopost.com/blogkonjuntura/

Redes Sociais!

Assinar!

Share On Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons