Cidade Eventos

Araguaína terá seminário inédito de conscientização sanitária e ambiental

A saúde é o primeiro dos quatro temas que serão debatidos, cada um com evento próprio. A apresentação é gratuita e aberta ao público no dia 20 de maio, no auditório do Unitpac

Realizada na última terça-feira, 7, uma reunião com profissionais que atuam na área de licenciamento e coleta de resíduos de saúde cooperou para aperfeiçoamento da regulamentação dos serviços

Visando a efetividade no cumprimento do projeto de licenciamento ambiental e debater suas novas demandas, a Prefeitura de Araguaína realizará o 1º Seminário Municipal de Conscientização Sanitária e Ambiental. A saúde será o primeiro entre os quatro temas ambientais discutidos em eventos próprios. A ação está programada para o dia 20 de maio de 2019, às 15h30, no auditório do Unitpac.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente, Júnior Marzola, o seminário irá envolver as secretarias municipais, órgãos ambientais, profissionais, empresas geradoras de resíduos e, principalmente, a sociedade civil organizada. “Não adianta os órgãos terem lei se a sociedade não estiver envolvida. Por isso, vamos trabalhar por método construtivista”. 

Além do tema Saúde, outros três serão debatidos na sequência: Oficinas e Autopeças, Produtos Agropecuários e ainda a Agenda 21. Os seminários fazem parte do Programa Araguaína + Ambiente, que incentiva boas práticas que podem melhorar a qualidade de vida da população, por meio da conscientização sobre o papel ativo na sustentabilidade, usando atividades educativas.

Abrindo espaço para os profissionais

Como parte do alinhamento das demandas para efetividade do licenciamento ambiental e recolhimento dos resíduos na área da saúde, foi realizada na última terça-feira, 7, uma reunião com os profissionais e empresas que trabalham com recolhimento de resíduos da saúde.

Entre as demandas discutidas são destaques a necessidade de palestras para os funcionários das empresas e inclusão de um termo de responsabilidade para o dono do empreendimento no protocolo de licenciamento ambiental. “Estamos licenciando as empresas, mas não estamos esclarecendo seus funcionários. Então, vamos estudar exigir uma capacitação com certificado”, informou Marzola.

Para o conselheiro ambiental Alexandre dos Santos Júnior, 45 anos, é muito positiva a parceria do Município com os consultores. “A é lei federal e o empreendedor precisa cumprir o que está no projeto entregue”….

Post recentes

Editor
Webjornalista & blogueiro
http://cerradopost.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *