Cidadania Cidade

Agosto Dourado segue com programação nas unidades de saúde de Araguaína

Agosto Dourado segue com programação nas unidades de saúde de Araguaína

Mês de conscientização sobre a amamentação teve abertura nessa quinta-feira, 8, com a Hora do Mamaço, na Via Lago. Ações continuam até dia 29 com palestras e cursos

Na Hora do Mamaço, a professora de odontopediatria Lídia Regina da Costa levou informações para as mães e pais sobre a importância da amamentação também para o desenvolvimento bucal do bebê

As ações do mês de conscientização do aleitamento materno, o Agosto Dourado, em Araguaína seguem até dia 29 com palestras nas unidades básicas de saúde e o Curso de Aleitamento Materno para profissionais da Atenção Básica do Município. A abertura foi realizada na Avenida Via Lago nessa quinta-feira, 8, com a Hora do Mamaço.

A ação reuniu dezenas de mulheres e seus bebês com o objetivo de tornar o ato de amamentar uma ação natural para as mães, com a pega correta e o compartilhamento de cuidados e experiências. A Natália Fonseca, mãe da Antônia, de sete meses, foi uma das participantes da Hora do Mamaço. Para ela, amamentar vai além de alimentar o bebê.

“Amamentar é um ato de amor muito grande, a mãe que amamenta só está trazendo coisas boas para a saúde do seu filho”, afirmou Natália, citando ainda sobre a sua persistência diante das dificuldades para amamentar nos primeiros dois meses após o nascimento da Antônia. “Eu não tinha uma pega correta e machucava muito, precisei de ajuda de pessoas com experiência e tive bastante insistência”.

Dicas para as mães

Durante a Hora do Mamaço, além do compartilhamento de experiências, as mães também tiraram dúvidas e desfizeram mitos sobre a amamentação. “Muitas vezes por dificuldade na hora da pega, a criança mama pouco e precisará mamar novamente em um curto espaço de tempo, o que leva a mãe a achar que o leite é fraco. Por isso reforçamos que os pais procurem profissionais capacitados para ajudá-los”, orientou a coordenadora da Rede Amamenta, Pâmella Araújo.

A coordenadora ainda falou sobre a importância da livre demanda para o bebê. “A Hora do Mamaço foi realizada em local público para incentivar à alimentação do bebê em qualquer lugar e qualquer hora. Sempre em livre demanda para estimular a produção de leite”.

Sobre a rede de apoio às mães, a coordenadora orientou também que diante de qualquer dificuldade, a família pode procurar a unidade básica de saúde para tirar todas as dúvidas e ter orientações.

Saúde bucal do bebê

A professora de odontopediatria Lídia Regina da Costa, da Liga de Saúde Oral Materno Infantil (Laço Amigo), levou informações para as mães e pais sobre a importância da amamentação também para o desenvolvimento bucal do bebê.

“O bebê quando nasce precisa fazer ainda o desenvolvimento da parte bucal. O músculo da bochecha, a posição da língua, o selamento labial e a respiração estarão coordenados e ele só consegue mamar se tudo estiver correto. Diferente de um bebê que mama mamadeira, que não estará fazendo esses exercícios da pega da mama”, exemplificou a odontopediatra.

Ela também falou do risco de infecções para crianças que não mamam somente no peito até os seis meses. “O leite materno é exclusivo, específico, está pronto, evita infecções por uma água contaminada e um leite alterado. Ele está bebendo algo extremamente rico e com anticorpos que irá proteger ele quanto a doenças”.

(Thatiane Cunha/Fotos: Marcos Filho/Ascom)

Programação Agosto Dourado

Dia 12 (segunda-feira)

8h – Curso de Aleitamento Materno para profissionais da saúde (Centro de Estudos do Hospital Dom Orione).

Dia 13 (terça-feira)

8h – Curso de Aleitamento Materno para profissionais da saúde (Centro de Estudos do Hospital Dom Orione).

Dia 15 (quinta-feira)

8h – UBS Palmeiras do Norte;

8h30 – UBS Couto Magalhães;

16h – UBS Dr. Francisco (Vila Aliança).       

Dia 16 (sexta-feira)

14h – UBS Barra da Grota.

Dia 19 (segunda-feira)

8h – UBS Bairro de Fátima e UBS Nova Araguaína;

9h – UBS Araguaína Sul.

Dia 20 (terça-feira)

8h – UBS Dr. Raimundo (Setor Maracanã), UBS JK, UBS Maria dos Reis (Setor Barros), UBS Ponte, UBS Senador Benedito (Setor José Ferreira);

14h – UBS Lago Azul e UBS Manoel Maria (Setor Cimba).

Dia 21 (quarta-feira)

8h – UBS José Ronaldo (Setor Dom Orione) e UBS Manoel Maria (Setor Cimba).

Dia 22 (quinta-feira)

8h – UBS Avany Galdino (Bairro São João), UBS José Rezende (Setor Alto Bonito);

14h – UBS Albeny Soares (Setor Couto Magalhães) e UBS Novo Horizonte.

Dia 27 (terça-feira)

14h – UBS Manoel Maria (Setor Cimba).

Dia 28 (quarta-feira)

8h – UBS Manoel Maria (Setor Cimba).

Dia 29 (quinta-feira)

8h – UBS Avany Galdino (Bairro São João).

A Natália Fonseca, mãe da Antônia, de sete meses, foi uma das participantes da Hora do Mamaço. Para ela, amamentar vai além de alimentar o bebê, é um ato de amor

Sobre a rede de apoio às mães, a orientação é de que diante de qualquer dificuldade, a família pode procurar a unidade básica de saúde para tirar todas as dúvidas e ter orientações

Posts recentes

Categorias

Editor
Webjornalista & blogueiro
http://cerradopost.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *