Implantação da Transbananal conta com o apoio do parlamento tocantinense

Antonio Andrade defendeu a implantação da Transbananal

A possibilidade de aumentar as exportações e a geração de novos negócios e renda é o principal argumento das autoridades para a implantação da rodovia Transbananal (BR-242), no trecho que liga o Tocantins ao Mato Grosso. Realizada pelo Senado, a audiência pública aconteceu na cidade de Gurupi na manhã desta sexta-feira, 18, e contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Antonio Andrade (PTB).

“É com satisfação que vejo a possibilidade de construção dessa via de transporte tão necessária à nossa economia. Temos a certeza de que ela trará amplas oportunidades de desenvolvimento para o povo do Tocantins e do Mato Grosso, e também para o Brasil”, disse o presidente.

Andrade concluiu seu pronunciamento manifestando apoio incondicional à rodovia, a exemplo dos demais parlamentares tocantinenses. “Ponho muita fé nessa obra, que será um diferencial para o desenvolvimento de toda a região”, afirmou.

Presente à audiência pública, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, garantiu apoio do Governo Federal ao projeto. Ele disse que o programa nacional do Governo em infraestrutura inclui a Transbananal, e acrescentou que o projeto é bem visto e obtém o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo a senadora Kátia Abreu (PDT), que requereu a audiência, o passo seguinte é o estudo de viabilidade econômica, com previsão de seis a sete meses. Para esclarecer a proposta, ela apresentou dois vídeos institucionais e pediu a união de todos na defesa do projeto.

Os demais oradores defenderam ação conjunta dos poderes Executivo, Legislativo, além da iniciativa privada, de comunidades indígenas e da sociedade em geral na defesa da Transbananal.

O evento contou com a presença dos governadores Mauro Carlesse (TO) e Mauro Mendes (MG), do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; presidente do Ibama, Eduardo Bim; os senadores Eduardo Gomes (MDB); do prefeito de Gurupi, Laurez Moreira; e indígenas da Ilha do Bananal.

Também prestigiaram a audiência os deputados estaduais Olyntho Neto (PSDB), Vanda Monteiro (PSL), Issam Saado (PV), Ivan Vaqueiro (Cidadania), Valderez Castelo Branco (PP), Nilton Franco (MDB) Eduardo do Dertins (Cidadania), Ricardo Ayres (PSB), Gleydson Nato (PHS), deputados federais.

A rodovia

De acordo com a proposta, o trecho de 84,1 km da BR-242, que corta o Brasil de leste a oeste, denominado de Transbananal, vai unir várias rodovias do país de norte a sul. A via permitirá conexões com as rodovias federais 242, 153, 158, além das ferrovias Norte-Sul, Leste-Oeste e a Hidrovia Tocantins-Araguaia.

Segundo o projeto, a ideia é construir também duas pontes sobre o rio Araguaia e outra sobre o Javaés. Assim, ficarão conectados diretamente os Estados do Tocantins, Mato Grosso, Bahia, Goiás e Pará. Essa interligação dará mais importância econômica para a região e facilitará as exportações brasileiras.

Fonte: Penaforte Diaz / foto: Ises Oliveira / HD /Asco. AL/TO.

Posts recentes

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons