Médicos terão capacitação para acompanhamento de pacientes com hanseníase

Treinamento dos profissionais da saúde municipal de Araguaína será nesta sexta-feira, 14. Pela tarde haverá aula prática com pessoas já diagnosticadas com a doença

Sete médicos e cinco enfermeiros da Atenção Básica de Araguaína serão capacitados para o acompanhamento dos pacientes em tratamento contra a hanseníase. O treinamento oferecido pela Prefeitura, em parceria com o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), será realizado nesta sexta-feira, 14, na unidade básica de saúde (UBS) do Setor Araguaína Sul. Pela manhã, das 7h30 às 11h30, haverá aula teórica e no período da tarde, das 13h30 às 17h30, os servidores farão a aula prática em pacientes já diagnosticados.

Em Araguaína, com a ampliação da área de atuação de combate e com a contínua capacitação dos profissionais que contribuem com o programa, o Município registra aumento no número de casos de hanseníase identificados, de 143 em 2018 para 146 casos em 2019. Neste ano, já são 15 novos casos e, atualmente, 150 pessoas fazem o tratamento com medicação fornecida pela Prefeitura.

Prevenção da incapacidade

De acordo com a coordenadora municipal do Programa da Hanseníase, Thaise Rodrigues, a capacitação vai ajudar a prevenir a incapacidade dos pacientes. “O treinamento falará do exame clínico dermatoneurológico que é feito no início, meio e fim do tratamento, em que é feito a palpação dos nervos acometidos. Também instruções por causa da sensibilidade, porque as pessoas com hanseníase precisam de um cuidado a mais, como um calçado mais confortável”, explicou.

Combate à hanseníase

O Programa Municipal da Hanseníase desenvolve ações o ano todo com o objetivo de detectar e tratar, precocemente, os novos casos da doença no município, afim de interromper a cadeia de transmissão.

São realizadas duas campanhas anuais, em novembro e janeiro, além de outras ações como capacitações dos profissionais para as avaliações de contato durante a busca ativa nas unidades de saúde, palestras e rodas de conversa.

Destaque nacional

De 2016 a 2018, Araguaína obteve a maior cobertura brasileira na busca de novos casos e de administração dos medicamentos para prevenção da hanseníase, o antibiótico rifampicina e a vacina BCG, que orientação do projeto internacional PEP-Hans (Profilaxia Pós Exposição). Além do Município, participaram do experimento Colinas do Tocantins, sete cidades da região de Petrolina, em Pernambuco, Rondonópolis e mais seis na área de Alta Floresta, no Mato Grosso.

Fonte Marcelo Martin – Foto: Marcos Sandes/Ascom

Posts recentes

Categorias

Blog;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons