III Encontro de Mulheres Camponesas do Baixo Araguaia é realizado em Canabrava do Norte (MT)

Durante os dias 6, 7 e 8 de março foi realizado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) no Araguaia o terceiro Encontro das Mulheres Camponesas do Baixo Araguaia, no Mato Grosso .O evento aconteceu no Projeto de Assentamento (P.A) Manah de Canabrava do Norte com o tema: “No Brasil que a gente quer basta de violência contra a mulher”.

Fonte / Imagem: Equipe CPT Araguaia (MT)

O Encontro das Mulheres teve como objetivos: >> Reunir mulheres camponesas para dialogar sobre importantes temas, como a violação aos direito das mulheres e a violência contra as mulheres do campo, que não é visibilizada pela sociedade, pelas autoridades e muito menos pela mídia;

Fortalecer os grupos de base dando visibilidade ao papel importante que nós mulheres camponesas exercemos na produção de alimentos, como também na nossa sociedade, celebrando cada conquista e planejamento futuro;

>> E fomentar as políticas públicas e novas discussões nos grupos de base que muitas vezes não se efetivam na vida das camponesas.

A realização do evento contou com a participação de toda a comunidade do P.A Manah de Canabrava do Norte, principalmente nos preparativos dos espaços de plenária, cozinha e hospedagem, onde, segundo as mulheres, a participação das famílias foi importante. Inclusive os homens que contribuíram por compreenderem a importância do protagonismo das mulheres nos espaços coletivos.

Durante o encontro foram trabalhadas temáticas de relevância para as mulheres camponesas, como é o caso dos direitos das mulheres, abordados pela advogada Raizza Sousa Matos; alternativas de geração de renda, com palestra da extensionista rural da EMPAER de Porto Alegre do Norte, Rita Elvira Carvalho Rios. Também ocorreu uma oficina de beleza a partir de trabalhos voluntários das mulheres da comunidade que são profissionais na área de estética.

Além disso, foi realizada uma feira com exposição de artesanatos e comidas típicas trazidas pelas mulheres de cada assentamento da região, e a noite do segundo dia foi encerrada com um concurso de forró.

LEIA TAMBÉM:

Por direitos e Reforma Agrária, camponesas protestam em várias cidades do Nordeste 

Mulheres Sem Terra ocupam as ruas de Juazeiro (BA) contra políticas do governo Bolsonaro

Em Itaituba (PA), no 8 de março, mulheres realizam seminário e denunciam violências em ato público

Camponesas, marisqueiras e sem teto se unem em manifestação relativa ao Dia Internacional da Mulher em Maceió (AL)

O evento contou com a participação de mulheres de várias comunidades e municípios, como Canabrava do Norte, Luciara, Confresa, Porto Alegre do Norte, Ribeirão Cascalheira, Alto Boa Vista, Serra Nova Dourada e dos assentamentos Santa Rita, Bordolândia, Manah e Dom Pedro, contando também com a presença da comunidade tradicional de Retireiras do Araguaia de Luciara.

O último dia do evento contou com uma caminhada realizada pelas participantes na cidade de Canabrava do Norte, momento que teve como objetivo chamar a atenção da comunidade local para temas fundamentais que estão no cotidiano das mulheres camponesas e são pouco percebidos pela sociedade.

Ainda nesse dia, após a caminhada, as mulheres se reuniram para um processo de avaliação do evento, quando se mostraram otimistas para continuar lutando em busca da conquista de direitos, e se mostraram animadas para a construção de novos espaços e momentos de diálogos coletivos das mulheres camponesas.

Gostou dessa informação?

Quer contribuir para que o trabalho da CPT e a luta dos povos do campo, das águas e das florestas continue?

Clique aqui e veja como contribuir

Posts recentes

Categorias

Blog

Share On Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons