Cordas desafinadas & palcos sem plateia,petista Célio Moura se solidariza com artistas tocantinenses…

[ Os artistas são a alma da cultura de um povo. ]

NOTA DE APOIO AOS PROFISSIONAIS DA CULTURA DO ESTADO DO TOCANTINS

Devido ao emergencial momento em que vivemos, o setor da Cultura está paralisado no nosso estado do Tocantins. Com isso, muitos profissionais estão desamparados. E isso requer atenção máxima do poder público.

Me solidarizo integralmente aos artistas de todas as áreas, que não possuem renda fixa e que dependem do dia a dia para ganhar o pão. Esses valorosos Profissionais, devido ao risco do coronavírus, estão impossibilitados de trabalhar em público. São músicos, poetas, cantores, atores e atrizes, artistas gráficos de todo o nosso Tocantins. Só Araguaína, Palmas e Gurupí já somam mais de 700 profissionais da arte que estão, neste exato instante, presenciando uma dura realidade profissional para a sobrevivência do setor cultural e a sua própria sobrevivência. E por essa razão necessitam do imediato apoio real por parte ( entenda- se Renda ) do Governo do Estado do Tocantins.

O exercício profissional da arte, diante da epidemia do novo coronavírus (Covid-19), necessita de renda pública para manter a justa dignidade cidadã dos profissionais da Cultura. O momento exige atitude, e diante das enormes dificuldades para se exercer a profissão na atividade Cultural, seja de produção, montagem de estrutura, cenário, sonoplastia, iluminação, entre outros.

Os artistas, com. suas belas artes, tem muito a contribuir para superarmos esse período delicado em que vivemos. É necessário uma renda emergencial para Profissionais da área, enquanto durar a crise, e como contrapartida, os profissionais da cultura estão dispostos a oferecer apresentações por via internet, Live, produções e contribuições artísticas, poéticas, lúdicas, tudo via internet. O que seria maravilhoso e nos alegraria a todos, poder desfrutar das produções artísticas.

Para atravessarmos essa Pandemia é preciso responsabilidade de todos. O problema da saúde pública tem que ser tratado junto com o problema que ele acarreta no trato social e econômico para que vençamos juntos, com a sensibilidade e solidariedade ampla.

Sabemos, a dificuldade dos artistas que vivem exclusivamente da profissão é dramática e requer imediatamente Política de Redução de danos. Isso valoriza a cultura, melhora a economia do setor e demonstra visão estratégica para superação de parte da crise.

Máximo respeito!

Célio Moura

Posts recentes

Categorias

Blog

Share On Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons