Defensoria Pública já passa de 13 mil atividades por meio dos pólos de atendimento remoto

Dentre essas atividades estão mais de 2.3 mil atendimentos jurídicos feitos a pessoas que não precisaram sair de suas casas para serem atendidas

Os números de atendimentos em trabalho remoto apresentados pelo departamento de Estatística da Corregedoria Geral da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), diante de um cenário mundial marcado pelo combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), se superam a cada balanço finalizado. Conforme a última apuração, que data o período de 30 de março a 5 de abril, a Instituição realizou um total de 7.154 atividades sendo, entre essas, 1.431 atendimentos jurídicos. Desde o início da implantação dos pólos de atendimento remoto, as atividades realizadas ultrapassam 13 mil.

Além das 7.154 atividades realizadas entre os dias 30 de março e 5 de abril, se enquadrando aqui atendimentos jurídicos a pessoas hipossuficientes, ações na Justiça, orientações, providências processuais, entre diferentes tipos de assistências, outras 5.900 já haviam sido formalizadas entre os dias 23 de março e 29 do mesmo mês. Ou seja, em duas semanas, entre o dia 23 de março, data-início dos atendimentos remotos na Instituição, e o dia 5 de abril, um total de 13.054 atividades foi registrado. Neste mesmo período, 2.364 atendimentos especificamente jurídicos foram realizados.

Registros recentes

Considerando o levantamento mais recente, a maior demanda da DPE-TO segue na área de Família, com 40% da totalidade dos atendimentos, seguido por Cível/Saúde (22%), Criminal (20%), Fazenda e Registros Públicos/Saúde (7%), Execução Penal (5%), Infância e Juventude (3%), Juizado Especial Cível (2%), Precatória (2%) e Juizado Especial Criminal (0,4%).

Atendimentos remotos

Os números positivos dos atendimentos remotos representam a atuação da Defensoria Pública para medidas de prevenção ao novo coronavírus, já que nos atendimentos à distância (realizados por telefone, e-mail e/ou mensagens de WhatsApp) estão assistidos que não precisaram sair de casa para serem atendidos, evitando, com isso, o fluxo de pessoas nas ruas.

De acordo com a defensora pública corregedora-geral da DPE-TO, Irisneide Ferreira dos Santos Cruz, os números de atendimentos se superam a cada amostragem. “São dados que demonstram comprometimento de membros, servidores, estagiários e colaboradores na entrega ágil da prestação jurisdicional para que o cumprimento da nossa missão não pare neste momento de pandemia”, declara a corregedora-geral Irisneide Ferreira.

O balanço da Corregedoria Geral da Defensoria Pública refere-se aos atendimentos e atividades diretamente relacionados aos assistidos e, portanto, não considera os números das atividades dos setores administrativos e áreas-meios, que também atuam remotamente.

Leia também:

Mais de 5,9 mil atividades já foram realizadas por meio dos pólos de atendimento remoto da DPE-TO

https://www.defensoria.to.def.br/noticia/42512

Orientações da Defensoria Pública para as pessoas assistidas

https://www.defensoria.to.def.br/noticia/42358

Fonte: Cinthia Abreu / Comunicação DPE-TO

Posts recentes

Categorias

Assinar por favor!

Blog

http://cerradopost.com/blogkonjuntura/

Redes Sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons